6 benefícios de legumes de acordo com sua cor

A dieta saudável é equilibrada, variada e rica em vegetais.

Mais cores em seus pratos significa nutrir-se com mais substâncias benéficas. Legumes e vegetais contêm fitoquímicos, substâncias que protegem contra o câncer e as doenças crônicas.

Os fitoquímicos são os responsáveis pela cor, cheiro e sabor dos vegetais. No nosso organismo bloqueiam aqueles mecanismos que produzem e propagam as células tumorais.

Cozinha saudável

As hortaliças e verduras podem ser classificados de acordo com suas cores. A cada um deles se lhes associam determinados benefícios para a saúde.

1. Branco, anti-inflamatório

Leva 2 dentes de alho ao dia, melhor cru. Se você cozinhas, antes aplástalo com uma faca. Também inclui em sua dieta 1 cebola diária.

Os compostos sulfurados do alho e a cebola possuem atividade anti-inflamatória, antibacteriana e antiviral.

Os flavonóides reduzem a inflamação e o crescimento de tumores. Estimulam o sistema imunitário.

Antioxidante

2. Amarelo, antioxidante

Toma o pimentão amarelo cru, cortado em tiras, 2 vezes por semana.

As abóboras e abobrinhas são ideais para produzir cremes, também 2 vezes a cada semana.

Os pigmentos amarelos, como a luteína são quase sempre carotenóides, de ação antioxidante. Em geral evitam o dano celular em tecidos e mucosas.

3. Laranja, protetor do sistema imunológico

Aproveite a cenoura e a batata-doce , 2 vezes a cada semana. A cenoura pode ser usada como base nos liquefeitos vegetais.

O beta-caroteno alaranjado inibe o crescimento das células cancerígenas e previne o câncer de pulmão. Atua como antioxidante e melhora a resposta do sistema imunitário.

Estimula as defesas

4. Vermelho, anticancerosos

O licopeno , que dá a cor vermelha ao tomate está associada à prevenção de câncer de mama, cor retal, colo do útero, pulmão e pâncreas. Outros alimentos avermelhados podem conter informações semelhantes.

Ao cozinhá-lo aumenta a quantidade e disponibilidade do licopeno, prepáralo em molho com azeite de oliva.

Não deixe de tomar uma colher de sopa de molho de tomate por dia.

5. Verde, estimulante das defesas

Pelo menos 3 vezes por semana, toma brassicaceae: brócolis, couves-de-Bruxelas, repolho verde, couve. Devem ser cozido o mínimo possível, ou melhor, comê-las cruas, escaldadas ou ao vapor. Os glucosinolatos das brassicaceae passam à água, por isso é importante aproveitar o caldo.

Os glucosinolatos são brancos ou amarelos, mas encontram-se em abundância em alimentos verdes. Limitam a produção das hormonas relacionadas com o cancro, o crescimento de tumores e inhiben dos cancerígenos.

Sempre saudável

Leva aipo, 2 vezes por semana. É ideal em liquefeitos. Também em sopas e cremes.

Consome 100 gramas diárias de folhas verdes: espinafre, salsa, acelga, alface, rúcula, cônegos…

A clorofila, estimula as defesas do organismo e da flora bacteriana intestinal. Estes alimentos verdes possuem outros antioxidantes potentes como o beta-caroteno, selênio e as vitaminas C e e, que previne o dano celular.

Cultive seu superalimento

6. Roxo, antocianinas benéficas

É aconselhável tomar 2 vezes por semana alimentos roxos: lombarda, berinjela, cebola roxa.

Convém comer pouco cozido, pois as antocianinas se dissolvem na água e degradam com as temperaturas altas.

As antocianinas são os pigmentos que lhes confere a sua característica cor. Lutam contra a inflamação e o aparecimento de células precancerígenas. Estes alimentos são também conter beta-caroteno.

Esta entrada foi postada em Saude.